a A
 
Os imperdíveis
 
 

Os imperdíveis

Descubra os sítios imperdíveis a visitar impreterivelmente durante a sua estadia em Metz !

A catedral Saint-Etienne

La Cathédrale

A catedral Saint-Etienne, cuja nave mede 42 metros de altura, é um dos mais altos edifícios góticos europeus e sua superfície de vitrais, de 6500 m² (do século XIII ao século XX, alguns deles realizados por Chagall), deram origem à sua alcunha: “Lanterna do Bom Deus”.

Informações detalhadas (em inglês)
La Cathédrale Saint-Etienne

Construída entre os séculos XIII e XVI, ela é o resultado da reunião da igreja do Bispo, da catedral e da igreja dos cónegos, Notre-Dame-la-Ronde, o que lhe proporciona o seu estilo absolutamente atípico.

 

O Centro Pompidou-Metz

Centre Pompidou-Metz
 
Centre Pompidou-Metz
 

Concebido como uma experiência única e um espaço de descoberta dedicado à criação contemporânea sob todos os seus ângulos e formas, o Centro Pompidou-Metz é um sítio animado e vivo, onde se sucedem, o ano inteiro, diversos eventos em um edifício absolutamente impressionante, criado por Shigeru Ban e Jean de Gastines, ao lado de Philip Gumuchdjian Architects, para a conceção do projeto laureado do concurso.

Informações detalhadas (em inglês)

O Museu de La Cour d'Or

Le Musée de la Cour d'Or

Batizado com o nome do palácio dos reis da Austrásia, este museu reúne uma secção de arqueologia excecional e extremamente rica, uma esplêndida secção de arquitetura medieval, uma magnífica secção de belas artes e um espaço dedicado à história da comunidade judaica de Metz.

Informações detalhadas (em inglês)

Le Musée de la Cour d'Or

Coleções galo-romanas e medievais : termas antigas, coluna de Merten, cancelo de Saint-Pierre-aux-Nonnains, tetos medievais pintados…

A Ópera-Teatro

L'Opéra-Théâtre de Metz
Trata-se da mais antiga Ópera-Teatro ainda em funcionamento de toda a França. Construída entre os anos de 1738 e 1752, sua arquitetura é típica do século XVIII. As estátuas que representam as musas, posicionadas ao longo da balaustrada, são obra do artista de Metz, Charles Pêtre, e datam do ano 1858.

Informações detalhadas (em inglês)

A Capela dos Templiers (Templários)

La chapelle des Templiers
Construída entre os anos de 1180 e 1220, esta capela é um exemplo da transição entre a arte romana e a arte gótica. Trata-se, ainda, do único exemplo de capela octogonal presente na Lorena. Hoje, ela é parte integrante do conjunto cultural do Arsenal.

Informações detalhadas (em inglês)

O Arsenal

L'Arsenal
O Arsenal, finalizado no reinado de Napoleão III, em 1864, fora inteiramente restaurado e transformado pelo arquiteto catalão Ricardo Bofill, em 1989. A Grande Sala é reputada pelas suas qualidades acústicas inigualáveis. O Arsenal é uma marca de expressão para todas as culturas, encontros e partilhas.

Informações detalhadas (em inglês)

A igreja de Saint-Pierre-aux-Nonnains


Trata-se de um dos mais antigos monumentos de Metz, verdadeira testemunha arquitetural de 2000 anos de história. Hoje, Saint-Pierre- aux-Nonnains pertence ao conjunto cultural do Arsenal e oferece um ambiente simplesmente magnífico para concertos, conferências e exposições.

Informações detalhadas (em inglês)

A estação de comboios

La gare
Peça mestra da Nova Cidade, desejada pelo Imperador Guilherme II, ela fora edificada no início do século XX. Suas dimensões deveriam permitir e simplificar o transporte de mercadorias e de pessoas, assim como facilitar a locomoção das tropas, materiais e animais em um tempo recorde de 24h. Todas as técnicas vanguardistas da época foram empregadas com êxito para a sua edificação.

Informações detalhadas (em inglês)

A avenida Foch

L'avenue Foch
Esta avenida é um exemplo mais do que claro do ecletismo dos estilos e materiais escolhidos pelos arquitetos no início do século XX, em Metz. Na época, a cidade era considerada com um verdadeiro laboratório de arquitetura. O resultado: uma paisagem urbana única e inimitável em França e na Europa.

Informações detalhadas (em inglês)

O novo templo

Le Temple Neuf
Sua arquitetura se inspira das catedrais renanas de Spire e Worms, o que lhe confere uma aparência medieval, apesar de ter sido construída no início do século XX. Este templo fora realizado para a comunidade civil e continua a ser um sítio de culto, mas também pode acolher determinadas manifestações culturais.

Informações detalhadas (em inglês)

A praça Saint-Louis

La place Saint Louis
Testemunha da prosperidade de Metz na Idade Média, primeiramente chamada de « Place du Change » (Praça do Câmbio), ela fora rebatizada « Praça Saint-Louis ». A praça conserva, hoje, sua arquitetura pitoresca de influência italiana.

Informações detalhadas (em inglês)

A igreja Saint-Maximin

L'Eglise Saint Maximin
A igreja Saint-Maximin (séculos XII ao XV) conserva os vitrais de Jean Cocteau, realizados na década de 1960.

Informações detalhadas (em inglês)

A Porte des Allemands (Porta dos Alemães)

La Porte des Allemands
Esta porta deve o seu nome aos cavaleiros teutónicos ou irmãos hospitaleiros, cujo hospital encontrava-se à proximidade. Ela é a testemunha mais imponente que subsiste das muralhas medievais (séculos XIII ao XVI). Hoje, ela se encontra em fase de restauro.

Informações detalhadas (em inglês)

O Claustro dos Récollets (Recolectos)

Le cloître des Récollets
Trata-se de um conjunto notável pela sua elegância e simplicidade, um verdadeiro recanto de paz e serenidade em pleno coração da cidade. Seu nome fora herdado da Comunidade dos Recolectos que nele se hospedara de 1603 até a Revolução. Em 1972, Jean-Marie Pelt ali fundou o Instituto Europeu de Ecologia. Finalmente, desde 2002, também nele se encontram presentes os Arquivos Municipais.

Informações detalhadas (em inglês)

O porto de recreio

Le port de plaisance
O Polo Náutico e o Porto de recreio de Metz beneficiam do selo ecológico europeu Pavillon Bleu (Pavilhão Azul) e se situam em pleno coração da cidade.

Informações detalhadas (em inglês)

Os parques e jardins

L'Esplanade
Metz também dispõe de mais de 580 hectares de espaços verdejantes, ou seja, cerca de 45 m² por habitante. Dessa forma, ela se classifica como líder das cidades verdes de França. De facto, é um enorme prazer passear pelos seus inúmeros parques e jardins que animam e embelezam a cidade (Esplanada, margens dos rios, Parque do Seille…).

Informações detalhadas (em inglês)

 

Panorama da cidade de Metz em vídeo

Panorama de la ville




 

Como vir até Metz?

Comment venir à Metz ?

Contacto

Office de Tourisme de Metz
2, Place d'Armes - CS 80367
F-57007 Metz Cedex 1
FRANCE
+33 (0)3 87 39 00 00
+33 (0)3 87 36 59 43
contact@tourisme-metz.com

Abertura ao público

De abril a setembro e durante os mercados de Natal:
De segunda-feira a sábado: das 9h às 19h
Domingos e feriados: das 10h às 16h

De outubro a março:
De segunda-feira a sábado: das 10h às 18h
Domingos e feriados: das 11h às 15h

Encerrada 25 de dezembro e 01 de janeiro

Seguir-nos